Em 08/01/2020 às 11h21

Brigas internas da diretoria marcam início de ano do Fla após ano vencedor

Marcos Braz minimiza saída de Pelaipe, mas admite que não foi avisado


Autor: Redação FutRio / Foto: Alexandre Vidal (Fla Imagem)

Se o furacão passou ou não ainda não se sabe, mas as marcas da não renovação de contrato do ex-gerente de futebol, Paulo Pelaipe, ainda rende muito no Flamengo. Porém, uma bandeira branca foi levantada em meio a guerra política do clube. Se existia, ou ainda existe, uma queda de braço entre Marcos Braz e Luiz Eduardo Baptista, o Bap, o vice-pesidente de futebol tratou de minimizar toda a discussão. Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (7), no Ninho do Urubu, Braz admitiu que não concordou com a saída de Pelaipe, mas não polemizou mais.

- Não fomos comunicados da não renovação do Pelaipe. Com todos os jogadores, o clube nunca comentou que não renova. Não fomos avisados. Pedimos a renovação em dezembro, mas não foi possível. Tinha uma relação muito boa com o Pelaipe. Não vou atribuir a A, B ou C por ele não ter ficado. Não vou falar nomes. Minha relação com o presidente é boa. Não tenho nenhum desconforto. O Pelaipe tinha a função dele de gerente. Tinha relação diária com o Bruno Spindel, comigo e a comissão técnica. Vou minimizar o fato por causa disso. A gente só não renovou contrato. Eu não sabia - explicou o dirigente.

image

Desde a saída de Abel Braga do comando do futebol, em maio do ano passado, os bastidores do Flamengo esquentaram, pois a cúpula de futebol, formada por Marcos Braz, Paulo Pelaipe, que inclusive indicou Jorge Jesus, e Bruno Spindel, foram a favor da saída do antigo treinador, enquanto o vice-presidente de relações exteriores queria que Abel seguisse no comando da equipe. A cúpula de futebol ganhou o cabo de guerra e os resultados vieram positivamente. Mas a saída de Pelaipe, ao que parece, enfraquece Braz. Porém, ele não se sente enfraquecido dentro do clube.

- Eu não me sinto enfraquecido. O meu cargo aqui também é estabelecer a confiança e a tranquilidade para o futebol profissional do Flamengo para 2020. Eu queria isso? Não. Tanto que eu e o Bruno solicitamos a renovação do Pelaipe. Mas não me incomodei com absolutamente nada neste processo. Eu soube que não foi possível. Conversei com o presidente depois da decisão. Foi uma conversa muito boa, mas vai ficar entre nós - ressaltou.

Permanência de Gabigol e investida em Michael, do Goiás 

Tendo que dar muitas explicações sobre os bastidores do clube, Marcos Braz ainda falou sobre a principal preocupação da torcida atualmente. Gabigol, maior nome do clube em 2019, fica ou não? O dirigente se mostrou tranquilo com a negociação.  

image

- O Gabriel, ano passado, tivemos definição em janeiro. Se o Flamengo esperou um tempinho a mais lá atrás, quando não tinha resultados que conquistou, por que não teremos paciência agora? Ele está no tempo dele, a gente tem o nosso. Estamos atentos no mercado - disse.

Até agora o Flamengo já anunciou os reforços de Gustavo Henrique, Pedro Rocha e Thiago Fernandes, mas outro nome começa a ganhar força no clube. Michael, eleito a revelação do Campeonato Brasileiro defendendo o Goiás, recebeu proposta do Corinthians (SP), sondagem do Palmeiras (SP), mas o Rubro-Negro entrou forte na disputa e nos bastidores se fala que é o favorito a levar o atacante. Mas Marcos Braz acalmou os ânimos e afirmou que a negociação não esta avançada.

- A gente precisa qualificar o elenco por inteiro. O Michael é bom jogador. Mas a negociação não está avançada - finalizou.

A estreia do Flamengo no Campeonato Carioca está marcada para o dia 18 de janeiro, contra o segundo colocado da Seletiva, que neste momento é o Macaé.

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por