Em 30/11/2019 às 13h28

Atletas de Brasileirinho e Teresópolis podem pegar até 34 jogos de suspensão

Clubes envolvidos na confusão generalizada também serão julgados pelo TJD-RJ


Autor: Redação FutRio / Foto: Elise Duque

O TJD-RJ vai julgar na próxima quarta-feira (04/12) os jogadores envolvidos na confusão generalizada entre Teresópolis e Brasileirinho após as quartas-de-final da Série C do Campeonato Carioca. Os clubes também foram citados na pauta, que será dirigida em primeira instância pela 7ª Comissão Disciplinar.

Apontados na súmula como os dois que provocaram a briga, o goleiro Juan, do Teresópolis, e o lateral-esquerdo João Pedro, do Brasileirinho, são os que mais podem sofrer punições. Eles foram enquadrados em três artigos: 254-A (agressão), 257 (tumulto) e 258 (indisciplina). A pena acumulada pode chegar a 28 partidas.

Outro jogador que ficou em situação difícil foi o volante Maicon, do Brasileirinho, que pode ser punido por 34 jogos. Ele foi enquadrado duas vezes por agressão pois, de acordo com a súmula, além de ter participado do tumulto com socos e pontapés, ainda atingiu um atleta adversário com um pedaço de madeira. 

Já os outros atletas envolvidos na confusão (Gustavo e Julio, do Brasileirinho, e Vini Souza, Jhonatan e Lucas Rocha, do Teresópolis) foram enquadrados somente no 254-A (pena de quatro a 12 jogos) e 257 (de seis a 10). O gandula William Ramos também será julgado.

Multas em jogo para os dois clubes

Não sobrou apenas para os jogadores: Brasileirinho e Teresópolis também serão julgados e podem sofrer punições entre multas e mandos de campo perdidos. No caso do Terê, o artigo é o 213 I, II e III (desordem, invasão da torcida e lançamento de objetivos no campo). A multa vai de R$ 100 a R$ 100 mil.

Já o Brasileirinho, por ser o mandante da partida (apesar de ambos dividirem o Estádio Atílio Marotti), foi enquadrado em mais um artigo: o 211 (deixar de manter o local em segurança). Com isso, mais uma multa de R$ 100 a R$ 100 mil pode ser aplicada, além de possível perda de mando de campo por até 10 jogos.

O julgamento está marcado para sexta-feira (04/12), às 17h, no Plenário do TJD-RJ, no Centro do Rio. O árbitro da partida, Igor Lourenço, será uma das testemunhas.

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por